Direcionada para mineração: Gigabyte lança placa-mãe com 12 slots PCIe

A taiwanesa Gigabyte lançou a B250-FinTech, placa-mãe “Design for Mining“, isto é, voltada para aqueles que desejam adentrar no ramo da mineração de criptomoedas, mania que tem sido um dos fatores para a elevação no preço das placas de vídeo. A principal característica dessa mobo é a presença de 12 slots PCIe, para acomodar diversas VGAs, além do cabo de força 3×1, permitindo a conexão de 3 fontes de alimentação. O preço sugerido é US$ 189,99.

A placa é baseada no chipset B250 e socket LGA1151, capaz de acomodar processadores da 6ª (Skylake) e 7ª (Kaby Lake) geração Intel Core. Dos 12x slots PCIe, apenas um é PCIe x16 3.0, os outros são x1 3.0. Há 4x slots DIMMS para que o usuário instale memórias DDR4 (até 64 GB /DDR4-2400) e 6x portas SATA III (6Gb/s).

No painel traseiro está disponível 6x portas USB 3.1 Gen1 e 6x USB 2.0, 1x PS2, 1x VGA, DVII, 1x RJ45, e 3x mini-jack. Tanto o codec de áudio quanto o controlador de rede são da Realtek.

Como configurações para mineração são acomodadas em sua grande maioria numa bancada, ao invés de um gabinete convencional, a B250-FinTech, conta com uma placa auxiliar com botões Power e Reset.

Na parte de software, a placa também traz pontos específicos para a proposta da mineração. Com o modo “Mining Mode”, na BIOS, é possível aprimorar o uso do hardware para essa tarefa. Seguindo outros tantos modelos, a B250-FinTech também recebe a chancela “Ultra Durable”, que indica a qualidade dos componentes.

Fonte: Hardware

Tagged , , , , . Bookmark the permalink.