Laptops Windows ganham cérebro de smartphone e a promessa de bateria duradoura

Já faz anos que Microsoft e outras companhias estão tentando descobrir como fazer o Windows rodar em chips que não sejam os clássicos processadores x86 que são, geralmente, fabricados pela Intel e AMD. A esperança é de que, ao ampliar a plataforma para fabricantes de dispositivos móveis, os dispositivos Windows em chips ARM levarão a computadores mais baratos e acessíveis se comparados com os laptops que temos hoje em dia.

A primeira grande tentativa da Microsoft foi com o Windows RT na época do lançado no Surface original, mas aquilo foi muito mal, tão mão que quase a plataforma inteira entrou em declínio. Então, durante um bom tempo, o assunto foi esquecido, até o ano passado. Em dezembro de 2016 a Microsoft anunciou uma parceria com a Qualcomm para trazer o Windows 10 completo (e não uma versão capenga como a RT) para os processadores Snapdragon – a mesma família de chips encontrados na maioria dos smartphones Android. Isso nos traz até aqui. Quase um ano depois do primeiro anúncio, finalmente temos um sistema realmente baseado no Snapdragon que roda o Windows 10.

O que é?

Resumindo, o Windows on Snapdragon permite que processadores baseados em ARM (em vez de x86) rodem a experiência tradicional do Windows 10, que você já deve estar acostumado. O processador definido para ser usado na primeira leva de dispositivos é o Snapdragon 835 – o mesmo chip encontrado em dispositivos como a versão americana do Galaxy S8, o Pixel 2 e o OnePlus 5. Os representantes da Qualcomm disseram que pelo fato do chip de próxima geração ainda estar em desenvolvimento durante os testes com o Windows on Snapdragon, não seria possível garantir compatibilidade total neste momento.

Embora a ideia de oferecer suporte a diferentes arquiteturas não pareça ser grande coisa, esse desenvolvimento abre o leque de dispositivos que podem rodar o Windows 10 para toda uma gama de fabricantes de processadores e computadores. No longo prazo isso poderia aumentar a competição e baratear os laptops Windows. Parece legal, né? Mas não é só isso.

Quais são os benefícios do Windows on Snapdragon?

Apesar do objetivo original do Windows RT de oferecer uma experiência mais acessível, a primeira leva de dispositivos que rodarão o sistema da Microsoft em chips Snapdragon terão uma faixa de preço próxima dos US$ 800, o que na verdade não é mais barato do que os sistemas x86 que já temos. Porém, a maior vantagem do Windows on Snapdragon deve ser uma eficiência energética maior (leia-se melhor autonomia de bateria), melhor conectividade com a internet graças a modems 4G LTE sempre integrados e uma operação mais silenciosa graças ao sistema sem ventoinhas.

Alguns números da Qualcomm sobre potenciais vantagens em autonomia de bateria. Eu só vou acreditar quando ver acontecendo. Imagem: Qualcomm

Alguns números da Qualcomm sobre potenciais vantagens em autonomia de bateria. Eu só vou acreditar quando ver acontecendo. Imagem: Qualcomm

A Qualcomm também diz que o fato dos chips serem menores fisicamente em comparação com os processadores x86 tradicionais, os laptops rodando Windows 10 on Snapdragon deverão ter mais espaço térmico livre e, portanto, um pico de performance mais consistente, além de placas-mães menores o que significa mais espaço para baterias. Imagine colocar as entranhas de um smartphone no corpo de um notebook, e então pensa em todo o espaço livre que teria.

A última parte sobre a autonomia de bateria pode ser algo realmente importante, porque em vez de for uma melhoria pequena de uma ou duas horas, as máquinas Windows on Snapdragon podem ter o dobro ou até mesmo o triplo da longevidade dos dispositivos x86. Porém, mais uma vez, tudo isso é uma hipótese. Eu prefiro esperar até testar com minhas próprias mãos para dizer se essas afirmações são legítimas.

Quais são as desvantagens?

O desvantagem clara do Windows on Snapdragon é um poder de processamento cru. A Qualcomm diz que para a maioria das coisas (navegar na web, reproduzir vídeos, produtividade básica), seus chips Snapdragon 835 terão performance similar aos equivalentes x86. A Qualcomm não ofereceu nenhum exemplo do que seria um equivalente a um chip Intel Core iX, mas eu aposto que o Snapdragon 835 deve oferecer uma performance que fica entre o Core i3 e Core i5.

Em tarefas mais intensas como jogos, modelagem 3D ou edição de fotos e vídeos, os chips tradicionais da Intel e AMD ainda irão reinar. Você pode pensar assim: se você tem a tendência de usar muitos aplicativos x86 ou prefere o tipo de performance de computadores com CPUs Intel Core i7, o Windows on Snapdragon provavelmente não fará o seu tipo. No entanto, se você passa muito tempo utilizando aplicativos na nuvem como o Google Docs, navegando na web ou criando apresentações de slides e se importa com mobilidade, os novos laptops com processadores ARM poderão ser boas opções.

Este gráfico oferecido pela Qualcomm detalha as velocidades para abrir ou instalar um aplicativo típico do Windows. Imagem: Qualcomm

Há também pequenos problemas que podem resultar da forma como o Windows on Snapdragon funciona. Uma vez que os aplicativos da loja da Microsoft foram desenvolvidos originalmente para rodar tanto em processadores x86 e ARM, não existem problemas aqui. Porém, os programas x86 tradicionais – que a Qualcomm chama de “aplicativos legados” – precisam rodar por meio de uma camada de emulação. Isso pode causar alguns engasgos, especialmente durante a instalação, onde certos programas como VLC, Skype e Adobe Reader levam 10 ou 30 segundos extras, ou até vezes duas vezes mais tempo para serem instalados. A emulação deve acontecer de forma perfeita no plano de fundo, então você não precisará se preocupar em configurar um desktop virtual ou instalar coisas como um Boot Camp do macOS para que os softwares rodem numa boa.

Quais tipos de dispositivos Windows terão os chips Snapdragon?

O Envy x2 é o clone da HP para o Surface Pro, com a exceção de que ele tem um processador Snapdragon 835 em vez de algo da Intel. (Imagem: Sam Rutherford/Gizmodo)

Atualmente, os dispositivos Windows on Snapdragon parecem ser todos algum tipo de 2-em-1, seja algo com uma experiência 360º como o Asus NovaGO, ou um dispositivo que tem teclado destacável como o HP Envy x2. Neste ano, a Lenovo também se comprometeu a fazer um dispositivo Windows com Snapdragon, no entanto não parece que eles terão algo para mostrar até o primeiro trimestre de 2018. Mas é possível que vejamos algo no começo de janeiro, na CES.

Como é usar um dispositivo desses?

Honestamente? Quase a mesma coisa que um PC Windows 10 normal – e isso é ótimo. A menos que você mergulhe no gerenciador de tarefas ou dê uma olhada nas informações de sistema, é bem difícil diferenciar entre o Windows 10 rodando em um Snapdragon e o Windows 10 rodando em um processador x86.

O gerenciador de tarefas do Windows 10 tem um visual um pouco diferente, mas o uso normal parece exatamente o mesmo. (Imagem: Sam Rutherford/Gizmodo)

Eu tive pouco tempo para mexer nos novos laptops da Asus e HP, mas instalar e rodar softwares x86 legados e apps UWP (Aplicativos Windows Universais) a partir da loja da Microsoft foi exatamente do jeito que eu esperava. E daquele barulho de ventoinhas no Asus NovaGo e HP Envy x2 é um bônus para as pessoas que apreciam um pouco de paz e silêncio. Dito isso, existem vários laptops Windows x86 sem ventoinhas, então essa não é exatamente uma vantagem única.

Quando essas coisas estarão disponíveis?

O HP Envy x2 na esquerda, e o Asus NovaGo na direita. (Imagem: Sam Rutherford/Gizmodo)

Ainda estamos esperando por preços oficiais e disponibilidade, mas ambos os computadores deverão estar disponíveis em algum momento do segundo trimestre de 2018, custando entre US$ 800 e US$ 1.000. O Asus NovaGo com sua tela de 13,3 polegadas, 8 GB de RAM e SSD de 256 GB provavelmente estará mais perto da faixa dos US$ 800, graças ao seu design 2-em-1 mais tradicional. Enquanto isso, o destacável HP Envy X2 deve chegar mais perto dos US$ 1.000, mesmo com as especificações similares de 8 GB de RAM e SSD de 256 GB – ele também vem com uma caneta Windows Ink Certified e um teclado magnético dobrável. Uma característica irritante dos dois computadores é que eles virão com o Windows 10S instalados por padrão, embora existirá uma opção de upgrade único para a versão completa do Windows 10 se você quiser (o que você certamente fará).

Vídeo da Microsoft apresentando a inciativa Always Connected PCs:

Fonte: Gizmodo

Tagged , , , , . Bookmark the permalink.