Samsung quer comprar AMD para esmagar a Qualcomm e ameaçar a Intel

Caso a compra se concretize, a sul-coreana poderá adquirir o equivalente a 8 anos de patentes, além de tecnologias exclusivas

Notícias quentes vindo da Coréia do Sul! Aparentemente, a Samsung estaria tentando comprar a AMD e fundir-se com uma de suas subsidiárias, para assim competir diretamente com outras empresas no mesmo segmento como, por exemplo, a Intel. Cada vez mais, as fabricantes tentam obter controle de seus processadores e chips, talvez seja por isso que a sul-coreana estaria fazendo essa manobra, para assegurar-se que utilizando uma CPU e GPU da AMD, a colocaria em uma posição ainda mais favorável em relação a seus concorrentes, especialmente no ramo de chips móveis, onde quem atualmente domina é a Qualcomm.

Segundo a fonte, não é a primeira vez que a Sammy tenta negocias com a AMD, em 2007, a empresa teria começado a considerar a ideia, quando o chefe de telecomunicações da empresa comentou que “seria necessário considerar a compra da AMD para conseguir crescer mais no mercado”. Devido a um acordo de licenciamento cruzado entre a Intel e AMD, as negociações entre a Samsung e a empresa podem ter sido adiadas por vários anos, mas com a batalha judicial que já ocorria nos tribunais decidindo à favor da AMD, o caminho ficou livre para finalizar a negociação.
Sem sombra de dúvidas, o mercado da tecnologia móvel torna-se cada vez mais competitivo, o que acaba levando muitas fabricantes a subsidiarem produtos, que nem a Intel fez com a linha Atom, o que acabou tendo um certo impacto na margem de lucros da empresa. A Aquisição da AMD pela Samsung pode ser uma verdadeira “galinha dos ovos de ouro”, vendo que a AMD detém a grande maioria dos IPs gráficos da ATi, uma empresa fundada 8 anos antes da Nvidia – o que significa que 8 anos de patentes vão cair direto nas mãos da sul-coreana, o que é sem sombra de dúvidas, algo a seu favor. Além de todas essas patentes, a Samsung também terá acesso a CPU com arquitetura x86 chamada “Zen”, à de 64-bits ARM “K12” core, e também ao próximo lançamento da AMD, a arquitetura gráfica “Artic Islands”. Além de todos esses benefícios, a AMD também poderá crescer mais ainda no segmento, vendo que agora, terá acesso ao exclusivo sistema de fabricação FinFET de 14 nanômetros, o que pode ajudar bastante no desenvolvimento de novas tecnologias e produtos.

Voltando ao mundo real, nada disso foi concretizado ainda, e até que seja oficial (afinal de contas, no mundo dos negócios, aquisições milionárias são feitas e desfeitas depois de muito estudo, calculo de riscos, etc… e não do dia para a noite), toda informação deve ser considerada como “talvez”.

Fonte: Mobilexpert

Tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.