SoCs MediaTek com GPUs AMD?

Parece que de fato boas novas surgiram no Mobile World Congress e uma das mais interessantes, segundo o site Fudzila.com seria o estreitamento entre AMD e MediaTek na construção de SoCs, para dispositivos móveis claro, unindo núcleos ARMs e núcleos de vídeo GCN da AMD. Essa possibilidade é bastante clara segundo Davinder Kumar, CFO di AMD, em entrevista de dezembro do ano passado.

AMD

Isso permitiria que as duas casas oferecem uma plataforma de baixo custo, de grande flexibilidade e, acima de tudo, o imenso mercado pela frente. Lembre-se que MediaTek é o segundo maior produtor mundial de SoC Móveis e além disso é um dos fundadores da Fundação de HSA.

AMD, que, além de chefiar a Fundação HSA, tem ajudado muito o grupo de Khronos a desenvolver a API gráfica de código aberto Vulkan e o núcleo gráfico GCN é um dos principais beneficiários.

Na possibilidade de um SoC de co-parceria AMD/MediaTek não seria arriscado dizer que ambas seriam plenamente beneficiadas e para sustentar isso podemos até listar alguns dos principais benefícios para cada lado:

MediaTek:

  • GPU conhecido plenamente conhecido por todos os desenvolvedores de software;
  • Drivers gráficos AMD abertos para sistemas operacionais de fonte aberta como: GNU/Linux, Android, etc.;
  • SOC com capacidade HSA;
  • Potência de gráficos para dar e vender, graças á enorme escalabilidade.

AMD:

  • Chance de ver SoC com capacidade HSA em dezenas de milhões de dispositivos;
  • Desenvolvedores encorajados a desenvolver software compatível com HSA;
  • Ganhar com a venda de licenças (apesar de mais baratas);
  • Utilização em massa das novas bibliotecas Vulkan;
  • GPUs AMD incrustadas em todas as plataformas (Console, PC, Mobile), certamente induzirá aos desenvolvedores focarem a customização de seus produtos  à arquitetura GCN.

AMD tem um rica possibilidade de somar bastante recursos com essa aliança de forma mais barata e sustentável, sem a necessidade de “Receita Contra”. Por outro lado, a MediaTek também se beneficiaria com a possibilidade de SoCs robustos o suficiente para oferece-los para produtos High-End e andar de lado a lado com o principal concorrente, Qualcomm.

 

Tagged , , . Bookmark the permalink.