Thl lançará smartphone com bateria de 5000mAh

A THL (Technology, Happy, Life) é uma fabricante chinesa de smartphones fundada em 2012 e tem um portfólio extenso de modelos à venda, a maioria deles baseados nos processadores da Mediatek.

Se você possui um smartphone provavelmente já deve ter questionado porque as fabricantes melhoram ano após ano o desempenho, a câmera, a definição de tela mas quando o quesito é bateria não há tanta evolução. É exatamente isso que a THL quer resolver com os modelos 5000 e 4400 que indicam exatamente a capacidade da bateria que os equipa: 5000mAh e 4400mAh.

O modelo mais simples, o 4400, terá as seguintes especificações:

  • Tela de 5″ com resolução HD (294ppi);
  • Processador Mediatek MT6582 (Quad-core @ 1.3Ghz);
  • 1GB de memória RAM;
  • 4GB de armazenamento e suporte para cartão microsd de até 64GB;
  • Câmera frontal de 5MP e traseira de 8MP com flash;
  • Bateria de 4400mAh;
  • Tecnologias: OTG, GPS, Hall IC, Compass, Quick Charge;
  • Frequências: GSM: 850/900/1800/1900Mhz, 3G: 850/2100Mhz;
  • Dimensões: 144.9mm de altura, 72.3mm de largura e 8.9mm de espessura.

Já o irmão mais potente, o 5000, terá as seguintes especificações:

  • Tela de 5″ com resolução Full HD (441ppi);
  • Processador Mediatek MT6592 (Octa-core @ 1.7Ghz);
  • 2GB de memória RAM;
  • 32GB de armazenamento e suporte para cartão microsd de até 64GB;
  • Câmera frontal de 5MP e traseira de 13MP da Sony (sensor IMX 135, 5 lentes, F/1.8mm) com flash;
  • Bateria de 5000mAh;
  • Tecnologias: OTG, GPS, NFC, Hall IC, Charging Po, Quick Charge;
  • Frequências: GSM: 850/900/1800/1900Mhz, 3G: 850/2100Mhz;
  • Dimensões: 144.9mm de altura, 72.3mm de largura e 8.9mm de espessura.

IMG_20140508_215624(Foto do modelo 5000)

As baterias que vão equipar ambos os modelos serão fabricadas pela startup Amprius, que recebeu esse ano 30 Milhões de dólares em investimentos para acelerar a comercialização de baterias de alta capacidade. Ao invés de usar ânodos de carbono, comuns nas baterias atuais, a Amprius utiliza ânodos de silício, que segundo Yu Cui, fundador da empresa, tem 10 vezes a capacidade de armazenamento do carbono. O problema é que durante o uso ele se expande e quebra. A solução foi revestir o silício com polímero, uma substância mole e elástica semelhante ao material usado em lentes de contato, que cura espontaneamente pequenas rachaduras durante a operação da bateria.

Confira abaixo um vídeo feito pelo site 86digi mostrando o modelo 5000:

Informações de preço e data de lançamento ainda não foram revelados.

Fonte: 86digi
————————-

Comente em nosso fórum! Clique aqui

Tagged , , . Bookmark the permalink.