Exército da Noruega começa a testar o Oculus Rift para uso militar

Realidade virtual e tecnologias de jogos têm sido usadas por militares em todo o mundo para treinamento e até para tratamento psicológico de soldados traumatizados pela guerra. Mas o Exército da Noruega deu um passo além e começou a testar o Oculus Rift em pilotos de tanques em situações de combate.

De acordo com reportagem da TV norueguesa TuTV, os militares estão testando um sistema em que os tanques recebem uma série de câmeras que oferecem uma visão de 185 graus em cada lado do veículo. O piloto usa um headset da Oculus e consegue ter uma perspectiva completa do ambiente sem ter que colocar a cabeça para fora da escotilha.

Segundo o major Ola Petter Odden, que trabalha no laboratório de testes do Exército, a nova tecnologia traz vários benefícios relacionados à segurança do soldado. Segundo o oficial, o Oculus Rift elimina a necessidade do piloto colocar a cabeça para fora do veículo, ficando assim protegido por placas blindadas de metal. Além disso, a tecnologia oferece uma visão melhor, com mais detalhes, do que as câmeras tradicionalmente instaladas em tanques.

É claro que isso tem um preço. Odden explica que usar o Rift por muito tempo coloca muito mais pressão sobre os olhos do piloto. Assim, esse tipo de tecnologia só deve ser usada em casos extremos de combate, e não durante todo o tempo em que o tanque fica em movimento.

Além das vantagens no campo de batalha, a inclusão do Oculus Rift nos tanques também traz vantagens comerciais. Segundo Odden, instalar um circuito interno de câmeras em um tanque custa cerca de US$ 350 mil, enquanto o sistema com o Oculus Rift, que deve ser produzido em massa, não vai sair por mais de US$ 350. E, com a recente aquisição da Oculus VR pelo Facebook, Odden aposta que a tecnologia vai chegar ao mercado ainda mais rápido e com custos menores.

Fonte: Kotaku

Tagged , , , , . Bookmark the permalink.