Google compra empresa fabricante de drones, e isso é um pouco assustador

Wall Street Journal acabou de confirmar que o Google vai comprar a Titan Aerospace, a mesma start-up de drones de altitude elevada que negociou com o Facebook no começo deste ano.

Não podemos afirmar com certeza quais são os planos do Google com seus novos brinquedos voadores, mas é difícil não temer que, além de conectar o mundo, isso também signifique mais informação em potencial indo para as mãos do Google.

Diz o Google que esta nova equipe de drones vai trabalhar em conjunto com o Project Loon, que planeja lançar balões na estratosfera para cobrir o mundo com um cobertor de Wi-Fi. De acordo com o Wall Street Journal, também é possível que a Titan trabalhe com “outros projetos de estágios preliminares do Google, como o desenvolvimento de uma turbina de vento que gera energia com mais eficiência.”

E aí entra a parte assustadora: os drones da Titan vão percorrer o mundo coletando “imagens em alta resolução da Terra”, além de oferecer suporte a dados de serviço e voz. O que significa que eles contribuirão com a divisão do Google Maps, que já coleta muita informação. O que o mundo ganhará em troca de todas essas informações coletadas pelo Google? Internet com potencial de atingir velocidades de até 1 gigabit por segundo em qualquer parte do globo.

Claro, essa não é a primeira investida do Google no mundo de empresas de robótica. Essa nova aquisição é, na verdade, a 13ª nessa área. E aqui não estamos falando de pequenos quadcópteros. A Titan está desenvolvendo dois drones com o formato de libélulas, e o menor deles terá mais ou menos o tamanho de um Boeing 767.

O Google e os produtos do Google (que no geral são bem úteis!) já permeiam praticamente cada aspecto das nossas vidas. A aquisição da Titan mostra que isso é apenas o começo – coisas maiores devem vir pela frente. [Wall Street Journal]

Fonte: Gizmodo

Tagged , , . Bookmark the permalink.