Google revela os celulares Ara modulares que você poderá montar

O Google vem sendo aberto quando se trata do seu celular modular Ara, e agora o Kit de Desenvolvimento de Módulos – ou MDK – revela ainda mais sobre o dispositivo.

Como era de se esperar, muitas das informações contidas no documento são bastante técnicas, mas elas são interessantes para todos. Primeiro, vemos como os módulos vão interagir com a “carcaça” principal do celular, a parte que o Google se refere como Endo. Por exemplo, você poderá colocar duas baterias nele:

Os usuários do celular Ara poderão colocar uma ou várias baterias em seu dispositivo; trocar a bateria descarregada por uma nova, sem desligar o aparelho; e carregar uma ou mais baterias em seu celular a partir de um ou vários dispositivos de carregamento.

Ele será personalizável também de forma estética. Cada módulo fica exposto na traseira, por isso eles podem ter cores diferentes, ou até mesmo desenhos e mais:

Os revestimentos substituíveis para cada módulo são uma característica única da arquitetura Ara. Eles permitem aos usuários aproveitar a impressão 3D colorida voltada para consumidores e personalizar a estética de seu celular Ara antes da compra e, se desejarem, substituir cada revestimento do módulo em qualquer momento posterior.

Haverá três tamanhos diferentes de Endo: mini, médio e grande. Quanto maior ele for, mais módulos cabem no dispositivo. No entanto, haverá duas limitações para encaixar módulos: a “espinha” cruza o aparelho pela vertical e restringe o tamanho máximo de cada módulo, assim como as “costelas” – estas são as linhas na vertical. Você pode vê-las na imagem acima.

A partir daí, o usuário tem liberdade para montar o aparelho do jeito que quiser. O Google define, no documento, as especificações para os módulos de Wi-Fi, baterias, carregadores, displays, alto-falantes, e até mesmo câmeras infravermelho.

Também parece que o Google não vê problema em módulos que ficam com uma parte para fora do aparelho, em qualquer ângulo. Assim, eles mostram como sensores – por exemplo, o oxímetro de pulso na imagem acima – poderiam ficar para fora de uma extremidade do aparelho. Por sua vez, câmeras e outros sensores podem se projetar para fora na parte traseira.

No documento, o Google também explica que os usuários poderão encomendar novas peças pela internet – provavelmente através da Play Store – escolhendo especificações e design antes de pagar.

Se você estiver curioso por mais detalhes, o documento de 81 páginas com os detalhes do Ara está aqui: [Project Ara via Google ATAP]

Fonte: Gizmodo

Tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.