Feliz 10º aniversário, Gmail

Hoje, o serviço de e-mail mais usado do mundo comemora seu décimo aniversário: o Gmail foi lançado em 1º de abril de 2004.

Sim, o Google anunciou um novo serviço oficial no Dia da Mentira. Em 2010, Marissa Mayer – na época vice-presidente – disse que este foi um dos maiores erros da empresa. O lançamento foi mal interpretado, já que o Google tem um histórico de pegadinhas de Primeiro de Abril; muita gente achou que ele não era real. (A piada de verdade era a base lunar Google Copernicus Center.)

Obviamente, todo mundo entendeu uma hora ou outra. Na época, você precisava obter um convite para usá-lo. Só em 7 de fevereiro de 2007, o Google abriu o Gmail para o público em geral.

Mas como o Gmail se tornou imensamente popular, mesmo estando em beta, e mesmo surgindo bem depois de gigantes como Hotmail e Yahoo Mail? Como aponta Adrian Covert, ex-Gizmodo, isso aconteceu porque o Gmail resolvia diversos problemas do e-mail.

Um deles era o limite de armazenamento: o Hotmail oferecia só 2 MB a 4 MB. O Gmail começou com 1 GB, algo gigantesco na época, e os anexos podiam chegar a até 25 MB. Bill Gates ficou sem entender por que alguém iria querer tanto espaço para e-mail.

Outro problema era a busca: encontrar e-mails antigos era algo manual e tedioso. O Google aplicou seus poderes de pesquisa no Gmail e o tornou mais prático que a concorrência. A interface também era mais amigável para os usuários: por exemplo, os e-mails eram agrupados em conversas, em vez de ficarem espalhados na caixa de entrada.

Assim era a interface do Gmail há uma década, via Kevin Fox:

Como explica a Time, Paul Buchheit começou a criar o Gmail em agosto de 2001: primeiro veio a função de busca, emprestada do Google Groups. A interface que vemos acima só começou a ser preparada em 2003. Ela inovou ao usar JavaScript/AJAX para trazer novos e-mails sem atualizar toda a página, algo que outros clientes de e-mail (baseados em HTML) obrigavam os usuários a fazer.

A interface é muito consistente com o Gmail que usamos hoje – coisas como o chat só vieram mais tarde. Na verdade, produtos como o calendário e Docs/Drive começaram como uma espécie de extensão do webmail. Era lá que se concentravam as principais novidades do Google, antes do Android e Chrome roubarem a cena.

Claro, nesses dez anos, nem tudo deu certo para o Gmail. O principal fracasso foi o Google Buzz, rede social que se integrava ao webmail, adicionava automaticamente as pessoas com quem você trocava e-mails, e mostrava seus contatos para todo mundo – ele foi encerrado em 2011. E nem todo redesign do Gmail foi bem-vindo: nós já explicamos por aqui como desativar as abas do Gmail, e por que você deveria fazer isso.

Mas é inegável que o Gmail é um caso de sucesso: em 2012, ele se tornou o serviço de e-mail mais popular na web, com mais de 425 milhões de usuários. Confira neste link um infográfico mostrando a evolução do Gmail – a maior pegadinha de Primeiro de Abril já feita pelo Google. [CNNTime]

Fonte: Gizmodo

Tagged , , , , . Bookmark the permalink.