Sony anuncia um headset de realidade virtual para o PlayStation 4

A Sony anunciou na noite desta terça-feira que um óculos de realidade virtual será lançado para o PlayStation 4. Batizado de Project Morpheus, o acessório vai colocar o PS4 em uma posição estranha no mundo dos jogos: o console vai se diferenciar do Xbox One e, ao mesmo tempo, vai oferecer uma experiência similar à doOculus Rift para PC.

O anúncio foi feito durante a Game Developers Conference (GDC), que acontece nesta semana em São Francisco, nos Estados Unidos. Durante o apresentação, Shuhei Yoshida, presidente da Sony Worldwide Studios, mostrou uma exibição do aparelho em funcionamento com o jogo God of War. “Quando eu olhei para baixo, meu corpo era o de Kratos. Foi uma experiência poderosa”, afirmou Yoshida.

Durante sua apresentação, Yoshida falou abertamente sobre a semelhança do Morpheus com o Oculus Rift. “Eu tenho um enorme respeito por eles e nós nos inspiramos na reação entusiasmada de desenvolvedores e jornalistas que testaram [o Oculus Rift]“, disse.

Yoshida ressaltou que o headset na foto acima não é a versão final do produto. A Sony ainda está desenvolvendo o óculos e não há data oficial de lançamento. De acordo com a empresa, a tela tem resolução de 1080p com 90 graus de campo de visão. Assim como o Oculus Rift, o aparelho tem capacidade de movimento de 360 graus.

Em termos de jogos, já sabemos que EVE Valkyrie já oferece suporte à versão do Morpheus para desenvolvedores, o que é animador. Também há uma versão especial de Thief sendo lançada com algumas partes reconstruídas para uma imersão na realidade virtual. Outros dois jogos, The Deep e The Castle, também terão suporte ao headset, sendo que The Castle vai permitir o uso do PlayStation Move para controlar uma espada.

Morpheus estará disponível para testes hands-on com desenvolvedores e jornalistas nesta quarta durante a GDC. O Kotaku estará lá para testar o novo acessório, então volte aqui na noite desta quarta para as nossas impressões sobre o Morpheus.

Mercado

Com toda a atenção (merecidamente) dada ao Oculus Rift, era questão de tempo para que algum gigante da indústria entrasse no território da realidade virtual.

Esta não é a primeira vez que a Sony explora esse mercado. O estranho HMZ-T1 era uma espécie de headset lançado pela divisão de televisões da Sony e era bem melhor do que parece. O HMZ-T1 tinha um conceito bem parecido com o do Morpheus, mas no lugar de videogame, era usado para ver TV.

Apesar de ser apenas um protótipo, o Morpheus tem boas chances de ter sucesso porque a Sony tem a estrutura necessária para transformar o produto em realidade, enquanto o Oculus Rift, apesar de sua popularidade, é um produto de nicho e recentemente teve problemas com o estoque de seus componentes. Se a Sony perceber que há um real interesse no Morpheus, ela seria capaz de ampliar o projeto de forma relativamente rápida.

Mas, ainda assim, é necessário ver o anúncio do Morpheus com cautela. Uma máscara de esqui futurista com luzes azuis brilhantes pode muito bem se tornar um vaporware, especialmente quando precisa estar conectada a um console por um fio de cinco metros.

Uma coisa é ser capaz de produzir o Morpheus. Outra, completamente diferente, é conseguir oferecê-lo a um preço atraente (o HMZ-T1 tinha preço sugerido de US$ 800), com jogos e aplicativos que as pessoas queiram usar, de maneira que o produto seja viável a longo prazo.

* Com colaboração de Brian Barrett

Fonte: Kotaku

Tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.